ECUM – Encontro Mundial das Artes Cênicas

ECUM – Encontro Mundial das Artes Cênicas2017-10-23T16:12:07+00:00

ECUM – Encontro Mundial das Artes Cênicas

Reconhecido internacionalmente como um dos mais importantes fóruns de troca de conhecimento na área, o ECUM– Encontro Mundial de Artes Cênicas tem como foco a discussão sobre os temas contemporâneos do fazer cênico. No decorrer dos anos, o projeto buscou deixar como legado para as cidades em que foi realizado – Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, entre outras – o amadurecimento da investigação sobre as artes da cena, a partir do contato com diferentes visões e perspectivas.

Desde sua primeira edição, em 1998, na cidade de Belo Horizonte, o Encontro Mundial das Artes Cênicas (ECUM Fórum) traz como princípio e particularidade a relação indissociável entre reflexão e prática criativa. Outras importantes características são a afirmação da pluralidade de olhares sobre as artes cênicas e a dimensão internacional, transdisciplinar e transcultural de suas ações. Desde 2010, a Olhares Instituto Cultural é parceira do ECUM Fórum, e foi correalizadora das suas duas últimas edições.

Por meio de workshops, conferências, demonstrações de trabalhos, exposições e espetáculos, o encontro internacional bienal tem sido a principal ação do ECUM ao longo desses anos. Abordados sempre por um viés transversal, temas como “Oriente/Ocidente”, “O Teatro em Tempos de Guerra”, “Diálogos com o Futuro” e “Teatros da Radicalidade” geraram territórios renovados para que os participantes pudessem projetar questões sobre o seu próprio fazer.

Em diálogo com centros internacionais de criação e com o universo acadêmico, a curadoria de todas as edições esteve a cargo de equipes escolhidas pelo alto nível de conhecimento e pela dedicação à transmissão dos saberes. Além da consultoria artística permanente do professor Fernando Mencarelli, já passaram pelo projeto os seguintes curadores: Orlando Arocha, Roberto Bacci, Ana Teixeira, Stephane Brodt, Bya Braga, Carlos Simioni, Antonio Araújo, Maria Thaís, Lia Rodrigues, Christine Greiner e Antonio Nóbrega. Dessa multiplicidade de encontros, surge uma extensa rede de trocas entre os participantes – curadores, artistas, estudantes, teóricos.

Ao longo dos anos, o ECUM Fórum se fixa no Brasil como importante centro mundial das artes cênicas, possibilitando benefícios diretos a mais de 15.000 pessoas ligadas à área. Em oito edições, o fórum contou com a presença de importantes nomes das artes cênicas em âmbito nacional e internacional, tais como: José Celso Martinez Corrêa (Brasil), João das Neves (Brasil), Lêda Maria Martins (Brasil), Ariane Mnouchkine/Théâtre du Soleil (França), Rustom Barucha (India), Eugênio Barba (Itália), Souleymane Koly (Costa do Marfim), índios Maxakali (Brasil), La Fura dels Baus (Espanha), Jacó Guinsburg (SP/Brasil), Workcenter of Jerzy Grotowski and Thomas Richards (Itália), Grupo Nego Fugido (Brasil), entre tantos outros.

ECUM – conhecimento e práticas partilhadas, resistência e força do ofício Teatro, que se mantém vivo e potente, dinâmico e desafiador, aberto e aglutinador, sabendo que a arte é sempre “uma altura a atingir” (Antonin Artaud).

ECUM – ECOS – força multiplicadora, País sem fronteiras, expansão, rede, conexões, transdisciplinar, tessitura participativa em processo aberto de feituras, desdobrando-se em múltiplas e potenciais formas de criação, arte, teatro.

Anos: 1998, 2000, 2002, 2004, 2006, 2008, 2011 e 2013, sendo os dois últimos em parceria com a Olhares Instituto Cultural.

Idealização, realização e produção: Olhares Instituto Cultural e ECUM Central de Produção

Edições realizadas

ECUM 2013 – Encontro Mundial das Artes Cênicas, 8ª Edição de 15 a 21 setembro

Tema: TRADIÇÃO E CONTEMPORANEIDADE: DISSONÂNCIAS E POLIFONIAS

Conferências e Demonstrações Práticas de Metodologias de Ensino:

  • A Busca pelo Contemporâneo na Tradição, pela Ressonância na Dissonância, pela Polifonia na Cacofonia: Reflexões Críticas e Intervenções no Aqui-Agora.
  • Sinal dos Tempos.
  • Tradição e Contemporaneidade.
  • Teatro e Resistência: Revitalizando Raízes.
  • Poética da Dispersão.
  • Oficinas: (1) Cantos do Congado Mineiro (Brincando e Resistindo na Tradição), (2) Maracatu de Baque Solto, (3) Olharidade (4) Tambor de Crioula (Afinado a fogo, Tocado a Murro e Dançando a Coice).
  • Workshop: “Transformações Sociais – O Pensamento Crítico na Prática”.
  • Exposição: “Transversais”
  • Espetáculo: “Sombras na Arquitetura – Muito Mais Vida Severina”

Convidados: Rustom Bharucha (Índia), Laymert Garcia dos Santos (Brasil), José Eduardo Agualusa (Angola), Kaká Werá (Brasil), Ricardo Aleixo (Brasil), Jorge Antônio dos Santos e Antônio Márcio da Comunidade dos Arturos (Brasil), Leda Maria Martins (Brasil), João Paulo e integrantes do Grupo Leão Misterioso de Nazaré da Mata (Brasil), Vera Athayde (Brasil), Monílson dos Santos da Associação Cultural Nêgo Fugido (Brasil), Associação Folclórica e Cultural Tambor de Crioula União de São Benedito (Brasil), Marco Aurélio Haikel (Brasil), Cia Quase Cinema (Brasil).

ECUM 2011 – Encontro Mundial das Artes Cênicas, 7ª Edição de 10 abril a 1 de maio

Tema: TEATROS DA RADICALIDADE

Conferências e Demonstrações Práticas de Metodologias de Ensino:

  • Programa Homenagem a Yuyachkani – Aniversário de 40 anos do Grupo Cultural Yuyachkani.
  • Palestra: Miguel Rubio Zapata.
  • Teatro, Finalidade, Ação – Encontro com Thomas Richards com Alunos e Professores de Teatro.
  • Demonstração de Trabalho: “Confissões”, com Ana Correa – Ação Cênica, “Desmontagem de Antigona” (Teresa Ralli).
  • Espetáculos: (1) “Antígona”, com Teresa Ralli, (2) “Aqueles Dois”, da Cia Luna Lunera. (3) “O Dragão”, da Cia Amok Teatro, (4) “Esta noite mãe coragem”, pela Zona De Arte da Periferia ZAP18.
  • Filmes: (1) “Rosa Cuchillo”, de Ana Correa, (2) “Divas y Fantamas – sobre una alfombra roja (una lectura de la obra de Yuyachkani El Ultimo Ensayo)”, (3) “Janela para o Workcenter”, com Thomas Richards.
  • Palestra: Trabalho sobre si: Subjetividade(s) e Liberdades nas investigações de Grotowski e do Workcenter of Jerzy Grotowski and Thomas Richards.
  • Teatro, Finalidade, Ação – Encontro com Thomas Richards com Alunos e Professores de Teatro.
  • Workshops: (1) Contato. Intenção. Impulso – Trabalho em “Acting Propositions” (Trabalho com Canções, Prontidão para Agir e Reagir), com Thomas Richards e Mário Bigiani. (2) Treinamento Corporal – Os Exercícios Plásticos e Físicos para Atores. Escupir a Energia no Espaço com Fernando Montes.
  • Curso Teórico: Palavras Praticadas: Ler (ou reler) Grotowski.

Convidados: Miguel Rubio Zapata (Perú), Ana Correa (Perú), Teresa Ralli (Perú), Cia Luna Lunera (Brasil), Cia Amok Teatro (Brasil), Thomas Richard (Itália), Mario Biagini (Itália), Teresa Salas (Itália), Philip Salata (Itália), Fernando Montes (Colômbia), Tatiana Motta Lima (Brasil), Cia Amok Teatro (Brasil).